Qual o valor do autoconhecimento para você?

por Viviane Gago

Ao meu ver, um enorme valor! Por outro lado, faço esse questionamento, pois confesso que por muitos e muitos anos da minha vida, sequer me preocupei com esse assunto, que hoje é parte central do meu trabalho diário no apoio às pessoas. Autoconhecimento? Compartilho com vocês, que passei batido por ele, em função de focar minha energia de vida e de trabalho na minha sobrevivência, nas demandas sociais a que me submeti por ter, em tempos atrás, menos consciência sobre vários aspectos realmente importantes, os deixando de lado. Passei batido em função de focar energia em ganhar o pão de cada dia, acordando um dia após o outro, seguindo uma rotina meio que mecanizada, com intervalos para alguns momentos de prazer e algumas trocas necessárias. Parece duro, mas é pura realidade. Tiveram coisas muito boas no caminho, porém , em uma grande parte do meu tempo de vida , era olhar somente para mim, fazer por mim e prol de ganhar um espaço no mercado, ter um patrimônio que, para mim, fosse adequado, focando no status material e social. Triste? Pode ser, mas foi uma realidade para mim e; como sabemos, foi e ainda o é para muitas pessoas que leem esse texto. Entramos e ficamos presos em um modelo difícil de sair. Difícil deixar de se auto escravizar pelo sistema. Claro que para todos a segurança financeira/patrimonial e um lugar ao sol na sociedade são relevantes nesse mundo em que vivemos. Quanto a isso não há dúvidas. Porém, hoje, com base em evidências inclusive, acredito firmemente que dê para fazer tudo isso associadamente à paz, leveza, a um trabalho que nos seja prazeroso e cheio de significados para nós mesmos e que traga diferença para os outros e à sociedade também, mas sem estar obrigado a ter uma rotina pesada e com sofrimento para ganhar o pão de cada dia. E qual seria uma das chaves para isso? Claro, o autoconhecimento. Conhecendo bem a nós e ao que realmente queremos, tudo fica mais fácil e flui por um caminho melhor, mais leve e mais feliz. Deixamos de perder tempo e nos apegar em coisas e pessoas que não fazem qualquer sentido, mas, que até então, não enxergávamos ou resistíamos em enxergar.

Acredito que cada um de nós tenha um modo, um motivo e um tempo para despertar da roda da vida, que pode , em alguns casos, se assemelhar a um ciclo vicioso ou de auto sabotagem e que afasta as pessoas do que as fazem realmente felizes. Outros, no entanto, seguem esse modelo porque o mesmo os supre, os nutre. Outros sequer despertarão, passarão por essa existência sem se preocupar com questões mais profundas sobre si e preferirão ficar na superfície. Aqui não abro espaço para julgamentos, porque entendo que cada um vem para essa vida com sua história, faz suas opções de acordo com o seu estágio de evolução e tudo bem! De acordo com minha experiência vejo que esse chamado do despertar, do auto conhecimento, vem por algumas razões, ou pelo amor, ou pela dor, ou porque é o momento daquela pessoa ver algumas coisas que não via e por assim vai. Para aqueles que já estão se direcionando para o autoconhecimento ou para aqueles que ainda não estão, porém, começaram a sentir necessidade de olhar mais para si e seu entorno, digo com toda a segurança: vocês se darão um dos maiores presentes que poderiam se dar na vida! Trata-se até de uma libertação, pois nos desprendemos de coisas e pessoas que não fazem o menor sentido em nossas vidas, mas que não tínhamos plena consciência a esse respeito e, com o autoconhecimento, passamos a ter.

O meu depoimento pessoal é que, desde que mergulhei no meu autoconhecimento, vivo com maior alinhamento com o que hoje sou e acredito, meus valores, necessidades, em contato com pessoas que realmente me agregam e me fazem muito bem, de maneira a me propiciar uma vida muito mais leve, feliz e com um sentido que me nutre e traz o que preciso. Um dos pilares para eu ter feito minha transição de carreira foi a possibilidade de eu apoiar pessoas a se autoconhecerem. Um dia, eu recebi apoio no meu autoconhecimento, agora, sou eu, com muita felicidade, que dou esse apoio para outras pessoas e é maravilhoso!

Você tem consciência sobre quais são os seus principais valores? O que realmente faz com que seus olhos brilhem, o que realmente te energiza? E sobre suas necessidades? Necessidade é tudo aquilo que ainda lhe falta, ou seja, o que você ainda precisa sentir e/ou se nutrir. Você já construiu e conhece sua missão de vida e ou profissional? Você sabia que quanto mais próximo(a) estiver dessa missão, você estará mais feliz e realizado(a)? E, ao contrário, quanto mais distante estiver dessa missão, mais infeliz e triste estará? E suas âncoras de carreira? O que lhe motiva a sair da cama, a se arrumar , a pegar suas coisas e sair para um atividade profissional? Você conhece essas motivações?

Já pensou se como você se enxerga tem eco na forma como as pessoas te percebem?

Que essa interface pode ser bastante rica para você aprender um pouco mais sobre si?

O nosso trabalho é justamente apoiá-los a ver esses aspectos acima e muito mais. Nesse início de ano, faço um convite para juntamente com o nosso apoio técnico e amoroso, se auto conhecerem, um dos maiores privilégios que podemos nos
proporcionar.

Aguardamos vocês!

Qual o valor do autoconhecimento para você?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Open chat