MÃE NA PERSPECTIVA DA CONSTELAÇÃO FAMILIAR

por Viviane Gago

O PACTO DA CRIAÇÃO

Em meu útero deste forma à criança,

    e em meu útero a nutri.

 Deste forma e ordenaste seus membros,

    eu os carreguei e protegi.

 Tu, que o vias em minhas entranhas;

   eu, que o senti em mim;

 juntos contamos os meses e traçamos planos futuros.

 Carne da minha carne, conformada à tua forma,

 outro humano sobre a Terra, uma casa de Deus em nosso mundo.

                          ( Tikva Frymer- Kensky- Oração de Mãe).

A mãe pode ser considerada a mais importante referência de amor, de cuidados, de proteção e acolhimento/aconchego; quando esta mãe é positiva. Porque quando a mãe é negativa também é referência e pode causar vários danos. Em qualquer caso é fundamental na educação e no desenvolvimento sócio-afetivo-emocional dos filhos.

Muitos atribuem tanto as conquistas quanto as desgraças à mãe (tudo de bom e de ruim é culpa dela).

Na perspectiva da Constelação Familiar resolver entraves na relação com a mãe ajuda o indivíduo a evoluir. A mãe tem papel importantíssimo no sistema familiar.

A mãe é uma figura de força e coragem, que foi capaz de correr riscos para gerar uma vida e de gerar alimento para nutrir o filho.

Bert Hellinger diz que a importância da mãe é tão grande que indivíduos que possuem entraves na relação com ela terão dificuldade de progredir.

A mãe é a primeira conexão que temos com outro ser humano e essa conexão é importante para nos definirmos como ser humano. E mesmo quando saímos do útero, temos a necessidade de contato, que inclui a amamentação.

É importante termos contato intenso com nossas mães.

O sucesso vem, segundo Bert Hellinger, quando honramos nossa mãe e aceitamos como ela é. Assim podemos progredir e liberar amarras. Assim, o sucesso tem relação com a qualidade da relação que temos com a mãe.

Quando uma pessoa tem uma relação de qualidade com a mãe, ela está mais completa e assim não buscará em outras pessoas a falta que sente da conexão maternal. O indivíduo fica livre para amar, se relacionar de forma saudável com outros e abraçar a própria felicidade.

A mãe é insubstituível e tem papel fundamental na família. Mesmo quando se tem uma mãe adotiva, a mãe biológica deve ser honrada por sua força e importância.

Devemos lembrar que mãe é mulher comum, com defeitos e virtudes.

É preciso ver a mãe como realmente ela é; assim, saberá lidar com as adversidades e terá menos conflitos no relacionamento.

Os aprendizados e vivências são passadas aos filhos da profunda conexão existente entre eles; ou seja, estamos diante de um vínculo extremamente forte!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.